sábado, 1 de fevereiro de 2014

15 Conselhos de Um Pai Espiritual ao Seu Discípulo


Algumas palavras que escrevi para meu amigo e discípulo Pedro Henrique pelos seus 18 anos - e que compartilho aqui, com sua permissão, por acreditar que edificará outros também. São algumas das lições que já aprendi na vida - e o que considero mais importante para um rapaz que está entrando na vida adulta. Não desenvolvi demais cada tópico pra dar espaço à reflexão e à aplicação pessoais. Então, se gostar, fica meu incentivo para que compartilhe - e até promova um debate se tiver chance - com outros jovens e adolescentes!

1. Você deve ser adulto nas responsabilidades, mas menino no coração.
Não confundir pureza com ingenuidade excessiva, nem personalidade com irresponsabilidade.

2. Mulheres não querem meninos* ao seu lado - meninas imaturas sim.
*no sentido ruim, nenhum conflito com a proposição anterior

3. "O trabalho dignifica o homem".
De preferência, procure uma carreira profissional e um emprego que lhe dêem prazer. E lembre-se: trabalho é um meio de vida, não de morte.

4. "No pain, no gain".
Se quer resultados e reconhecimento, dê o melhor de si sempre - o faça por você!

5. Você não é o Super Homem
Pare de se cobrar resolver tudo/ter resposta pra tudo e pra todos sempre. Aprenda a dizer "não" às vezes. Tem que ser muito homem para pedir ajuda quando não conseguir resolver algo sozinho.

6. Não é porque algo não deu certo que nada mais vai dar
Grandes homens da humanidade aprenderam com seus "fracassos" e deram a volta por cima. Se reinvente, sempre!

7. Leia bons livros.
Se quiser indicações, me pergunte!

8. Seja líder na sua vida.
Tome iniciativas, rejeite o papel de espectador ou coadjuvante, você é o protagonista da sua história. Influencie sendo exemplo, tenha objetivos e metas claros, enfim, SEJA HOMEM!

9. Quanto mais perto de Deus estiver, mais homem será.
Jesus, nosso modelo, nos ensina como ser plenamente o que já somos.

10. Seja generoso.
Doe parte do que ganha para ajudar quem precisa. Dê presentes fora de data para pessoas queridas quando for possível. Tenha prazer em compartilhar.

11. "Não negligencie o dom que há em ti" (1Tm 4.14).
Você tem dons e talentos dados por Deus e um chamado. Não os desperdice, mas os use para a glória Dele.

12. Seja misericordioso, perdoe, caminhe a segunda milha.
Todos erramos. Vamos ser mais compreensivos com as pessoas? Ajudar mais que criticar? Amar mais que guardar mágoas?

13. Ria de si mesmo.
Não precisa levar a vida tão a sério sempre - mesmo sendo sério e responsável. Seja bem humorado, ria das situações e até do banho de lama que tomou do ônibus que passava.

14. Seja grato.
A vida é um presente. Devemos viver de forma a agradecer por ele. Comece valorizando sua família e as pessoas que Deus colocou em sua vida. Tenha a gratidão como um estilo de vida.

15. Às vezes, jogue videogame.
Nenhum problema em voltar a ser criança de vez em quando!

sábado, 25 de janeiro de 2014

A Música da Minha Vida


Uma das coisas que mais preenchem e dão beleza à minha vida (acredito que também à vida de muitos outros) é a música. No meu caso tenho uma gratidão especial a Deus: ter me dado o dom de cantar, ter me despertado esse interesse desde muito cedo, ter me dado já várias poesias com e sem palavras. Música brota fácil, nos terrenos mais pedregosos inclusive. Música vive, música cheira, música alimenta a alma da gente. Boa música, claro.

Cada nota, cada acorde, um grito rasgado de que eu estou aqui. Cada som é para Ele, sim, para O Regente desta grande orquestra da vida. Não entendemos muitas vezes as notas soltas de um instrumento se o ouvirmos separadamente. Nem sempre soam bem. Mas se procurarmos escutar a orquestra inteira - às vezes leva anos para que consigamos - nos sentiremos parte e muito felizes com a harmonia. A vida não é feita só de notas agudas - as graves são tão ou mais necessárias para que a música exista. Ouça agora o som! Sim, está tocando! Mas ouça com o coração de um adorador.

O que seria da vida sem música? E o que é a música se não vier acompanhada da nossa vida? Música não é produzida simplesmente. Música boa é música que toca primeiro dentro da gente. Música é gerada. É um abraço do Criador dizendo: "A vida não é sem graça". E não importa o ritmo ou estilo, se fala expressamente Dele ou não: toda boa música revela Sua graça - e carinho por nós. Mas posso confessar uma coisa? Não consigo conceber fazer música sem fazer uma oração. Música, no seu sentido último, é oração. É voltar-se pro Criador e dizer "obrigado". É adorá-Lo pelo que é. Por isso gosto de orar cantando. Ou cantar orando, tanto faz. Minha música é e sempre será pra Ele.

Sabe, às vezes a melodia fica triste, os compassos lentos, a intensidade suave. Parece que a música vai morrer. Não apreciamos muito esses momentos. Mas nesses trechos da canção, se você aproximar o ouvido da Palavra, vai ouvir Deus cantando. Sim, Deus canta! Ele declara Seu amor por você todos os dias! Ele te conduz, gentilmente, ao Seu colo e canta cantigas de amor - não importa a guerra ao seu redor. A música não é uma fuga inconsequente. Pode ser um esconderijo às vezes. Mas sobretudo é um grito de guerra - que nos desafia a lutar, guardar a ternura, resistir com fé. Você pode até não cantar bem, não tocar nenhum instrumento, mas uma coisa eu sei: você nasceu para ser um adorador!

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Um Passo de Cada Vez


Quantas saudades de escrever aqui! Desde que comecei o blog, acho que nunca me ausentei tanto! Desculpem, queridos leitores. De coração. Tenho meus limites, acho que todos precisamos de um tempo às vezes - ainda que não nos demos conta disso no momento. Eu estou bem, não estive deprimido, não tive nenhum problema grande e minha rotina não mudou drasticamente. Em parte acho que sumi daqui pois não priorizei, embora querendo terminar de escrever sobre o DS 2013 (me frustrei um pouco ao descobrir que não conseguiria ler a Bíblia em uma semana... loucura mesmo) e mesmo querendo dar vazão a este ministério virtual que tanto gosto. E em parte percebi que simplesmente eu "travei". Por quê? Na verdade, estou tentando entender até agora. Talvez seja cansaço acumulado, necessidade de alterar a rotina, coisas que Freud explicaria bem. E travei nos estudos, no livro que estou escrevendo há 80 anos, travei várias vezes tentando escrever pra vocês aqui. Quase travei agora também. Mas não travei - ainda bem!

Estou desfrutando de dias de recesso em meu trabalho e, por isso, mais descansado. E, com o ano acabando, surge uma voz interna me desafiando a colocar a "casa" em ordem. Um tempo às vezes é necessário. Fases vêm e vão. Mas não podemos ficar acomodados ou estacionados. A vida segue - e um ano novo sempre nos lembra disso. O que você quer da vida, o que é prioridade? Qual o próximo passo? Quanto você precisa cuidar mais de você? Quanto você precisa olhar mais pros outros ao seu redor? Quais seus verdadeiros limites? Como está sua saúde emocional, física e espiritual? O que ficou pra trás que você precisa resgatar? O que você precisa abandonar? E tantas outras perguntas importantes que nos fazemos nessa época... Ou deveríamos fazer. E mais do que perguntar, que é mais fácil, precisamos ter a motivação e coragem pra responder com mudança de vida a estas questões. Ainda bem que Deus nos ajuda nisso.

Não existem fórmulas mágicas. Existe sim o ouvir a Deus, o fazer calar as vozes da impaciência. Não existe o ser humano perfeito. Existe sim aquele que reconhece seus defeitos e falhas e por isso depende mais e mais Dele. Não existe vida sem problemas. Existe sim vida cujos problemas não falam mais alto que a voz de Deus. Sabe, é Ele quem coloca ordem no nosso mundo interior. Junto com a gente. Há uma cooperação, sem dúvida. Eu me frustro fácil comigo e paro de esperar qualquer coisa. Mas ainda espero, sem perceber. Todos nos cobramos, mais ou menos. Isso faz parte, mas não deve nos paralisar. Tudo ou nada? Não: um passo de cada vez. Sabendo quem somos Nele e onde queremos chegar. Não permita que a frustração do que não foi lhe impeça de realizar o que pode ser. Olhos de fé, pés no chão e um passo de cada vez. Sempre.

Queridos, meu desejo é que neste novo ano estejamos bem próximos novamente. Que eu possa exercitar o dom que Deus me deu, que eu e você sejamos edificados pelas mensagens que Ele colocar em meu coração, que através delas você exercite o dom que há em vocês. Sempre pra glória Dele. Que não criemos expectativas pouco realistas, mas que vivamos cada dia na confiança do cuidado e proteção do Pai. Nós somos limitados, Ele suficiente em nossas vidas. A graça Dele nos basta - pra tudo. Que ajudemos uns aos outros e assim cresçamos. Que sejamos teimosos com o que mais importa: nossa vida com Ele. Que sejamos sábios - o que é muito mais do que ser cheio de conhecimento. Que vivamos o amor nas suas expressões mais cotidianas: é isto que confere sentido e direção a todo o mais. Tâmu junto! ;)